Polícia Militar Ambiental prende pescador profissional e amador pescando com 3.000

0
9

metros de redes ilegais e apreende pescado, barco e motor de popa

Durante fiscalização no rio Paraná e afluentes no município, Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado prenderam dois pescadores por pescar com redes de pesca (petrechos proibidos). Os infratores pescavam embarcados e foram surpreendidos conferindo e retirando peixes de redes de pesca que haviam armado no córrego moinho, nas proximidades da sua foz, com o rio Paraná.

No momento da abordagem foram encontrados 500 metros de redes, mas os Policiais, juntamente com os infratores, retiraram mais 2.500 metros de redes do córrego, que seriam dos infratores. Um dos pescadores, que apresentou carteira de pescador profissional ainda praticou pesca subaquática, para a qual não possuía licença. Com os pescadores foram apreendidas as redes, um barco, um motor de popa, um arbalete e roupas para pesca subaquática e 5 kg de pescado.

Barco, motor e parte das redes apreendidos.
Felizmente a PMA prendeu os elementos no início da pescaria, haja vista que esses petrechos têm grande poder de captura e dizimação de cardumes e a rapidez possibilitou que tivessem capturado apenas 5 kg de pescado, que estavam mortos e foram apreendidos. A PMA soltou em torno de 13 kg de peixes que ainda estavam vivos nas redes.

Os infratores, de 39 e 40 anos, residentes em Aparecida do Taboado, receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil de Aparecida daquela cidade, juntamente com o material apreendido e foram autuados por crime ambiental de pesca predatória, com pena prevista de um a três anos de detenção. Eles também foram autuados administrativamente e multados em R$ 1.400,00 cada um. O Pescado será doado para instituições filantrópicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui