Em 4 dias, Força Tarefa cntra o Aedes inspecionou mais de 3,5 mil imoveis

0
63

Nos dias 2, 3, 4 e 5 de março mais de 3,5 mil imóveis foram inspecionados e 3,4 mil depositos eliminados durante força-tarefa de combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – realizada na região das Moreninhas. Mais de 60 agentes estiveram envolvidos no trabalho de remoção de materiais inservíveis, eliminação de focos e orientação aos moradores.

De acordo com o balanço da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV), durante o trabalho foram encontrados 175 focos do aedes em residências e terrenos baldios, o que representa uma quantidade significativa, considerando a quantidade de imóveis visitados. Destes, 396 imóveis encontravam-se fechados durante as vistorias.

Além da Moreninha, apresentam alto índice de casos notificados os bairros Centro-Oeste, Los Angeles, Veraneio e Jardim Noroeste, com números acima de 1 mil notificações de dengue para cada 100 mil habitantes.

Segundo o coordenador da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV), Eliasze Guimarães, o trabalho deve se estender e será reforçado também para estes locais.

“Vamos intensificar durante essa semana as ações nos bairros onde a situação está mais crítica e durante o fim de semana vamos trabalhar em regime de mutirão aumentando assim a efetividade da ação”, disse.

De janeiro até o dia 26 de fevereiro foram notificados em Campo Grande 6.414 casos de dengue. O número expressivo coloca o município em situação de epidemia da doença, considerando o limite de 300 casos para cada 100 mil habitantes.

Paralelo ao serviço de campo dos agentes de saúde durante o período de Carnaval o combate ao aedes também foi reforçado com o fumacê.

Por conta do aumento no número de casos, a prefeitura determinou um aumento de três para nove equipes que estão rodando as sete regiões da cidade diariamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui