Trump aprova construção de muro na fronteira com México

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou nesta quarta-feira (25) decreto presidencial que prevê a construção de uma “grande barreira física” na fronteira com o México.

“Uma nação sem fronteiras não é uma nação”, afirmou Trump, após assinar o decreto durante uma cerimônia no Departamento de Segurança Interna, em Washington. “A partir de hoje, os Estados Unidos da América recuperam o controle de suas fronteiras.”

“Construir essa barreira é mais do que apenas uma promessa de campanha. É um primeiro passo para realmente tornar segura nossa fronteira porosa”, afirmou o porta-voz Sean Spicer, na Casa Branca. “Isso vai conter o fluxo de drogas, crime, imigração ilegal para os Estados Unidos.”

O porta-voz acrescentou que o México terá de pagar pela construção do muro de 3.200 km– algo que as autoridades mexicanas rejeitam. A obra tem um custo estimado em US$ 8 bilhões.

“De um jeito ou de outro, como o presidente [Trump] já disse antes, o México terá de pagar por isso”, disse Spicer.
De acordo com trechos de uma entrevista concedida à emissora ABC News divulgados nesta quarta-feira, mas que ainda não foi ao ar, o presidente Trump afirmou que o planejamento do muro começará imediatamente e sua construção, dentro de meses.

“O mais breve possível, o quão breve possamos fazê-lo fisicamente”, afirmou Trump ao ser questionado sobre a construção do muro.

“Diria que em meses, sim. Eu diria que em meses, certamente o planejamento vai começar imediatamente”, ressaltou, afirmando que o México pagará “100%” pela construção.

“Vamos ser, de certa for, reembolsados pelo México”, disse Trump. “Estou dizendo para você que haverá um pagamento. Será feito de alguma forma, talvez de uma forma complicada.”