PMA corta 106 anzóis de galho armados ilegalmente no rio Coxim e solta 15 kg de peixes dos petrechos ilegais

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Coxim, que trabalha na operação Piracema, realiza fiscalização preventiva de monitoramento de cardume no rio Coxim e apreendeu hoje (5) 106 anzóis de galo (petrechos proibidos). Durante o corte dos anzóis, alguns exemplares de peixes, pesando em torno de 15 kg, que estavam vivos presos aos petrechos foram soltos no rio.
Parte dos anzóis de galho cortados – rio Coxim
Os infratores que armaram os petrechos ilegais não foram localizados e nem identificados. Este tipo de fiscalização é fundamental. O monitoramento dos cardumes e a retirada desses petrechos ilegais dos rios impedem a degradação dos cardumes.
Os infratores armam redes e anzóis (petrechos proibidos) pela madrugada, bem como fazem a conferência e retirada de peixes capturados no mesmo período, o que dificulta as prisões, mesmo que as equipes trabalhem durante o período noturno, pois, assim que ouvem barulho de embarcação da fiscalização, fogem pelas matas. Por isso, a retirada desses petrechos, que possuem alto poder de captura é tão importante.